Família relata experiência com Deus após sobreviver a incêndio: `Ele nos livrou da morte´

Família relata experiência com Deus após sobreviver a incêndio: `Ele nos livrou da morte´

Viviane Romeiro e sua família sobreviveram a um incêndio em sua casa em Jundiaí (SP) e testemunham o agir de Deus após o incidente

O choro do pequeno Luan acordou Viviane Barreto Romeiro na madrugada de 13 de Janeiro de 2019, na residência da família em Jundiaí, no interior de São Paulo. Mas o cheiro de fumaça e o clarão embaixo da porta do quarto do bebê a fez agir com rapidez para salvar a família.

Viviane, 37 anos, diz que o incêndio foi iniciado por um curto circuito no ventilador do quarto do bebê. Quando viu as chamas, ela rapidamente tirou Luan do berço enquanto seu marido, Bruno Romeiro, tirava os outros dois filhos do casal, Lucca e Théo, hoje com 8 e 6 anos de idade.

Na época do incidente, a família morava em Jundiaí há apenas dois anos — eles vieram de Campo Grande (MS), depois que o trabalho de Bruno foi transferido para São Paulo. Depois de perder tudo por causa do incêndio, eles encontraram na nova cidade um apoio que marcou suas vidas.

“Os vizinhos nos ajudaram imensamente com tudo, fizeram doações, e nos ajudaram a voltar para a mesma casa no condomínio”, conta Viviane ao Guiame. “Hoje temos amigos que fizemos após o acidente, mais chegados que irmãos. Foi algo que marcou nossas vidas física e espiritualmente”.

“Perdemos tudo o que estava na parte de cima do sobrado, mas Deus nos livrou da morte e nosso bebê também”, acrescenta Viviane, agradecida.

A família perdeu muitos bens, entre documentos, objetos e lembranças. No quarto do casal, a impressora e o computador derreteram, mas o HD que continha o projeto musical de Viviane, gravado em Campo Grande ao vivo em 2017, ficou intacto.

Ela viu isso como um sinal para continuar o ministério de louvor, no qual havia dado uma pausa. “Quando eu vi o HD intacto e o livramento que Deus deu às nossas vidas, eu tive a coragem de retomar e seguir em frente na finalização do projeto que Deus me deu em 2015, com o título de ‘Santidade e Avivamento’”, conta.

Dois meses depois do incêndio, Bruno foi desligado da empresa que o transferiu para Jundiaí. Foram três meses sem trabalho, mas com um “tempo incrível em família”.

“Isso nos uniu ainda mais e nos alinhou para o chamado de Deus para nós. Meu marido, que achava que seu chamado pastoral era algo muito distante, entendeu que era hora de tomar uma postura e se matriculou na faculdade de Teologia”, diz Viviane.

Hoje, a família sente-se grata a Deus “pelos livramentos, pela graça, pela misericórdia que nos alcançou e por suas promessas, que têm se cumprido em nós e através de nós, uma a uma, para Sua glória e manifestação do Seu Reino”.

“Não quisemos voltar para o Mato Grosso do Sul e permaneceremos aqui, até que Deus mude a direção, se Ele quiser. Dissemos sim ao Seu chamado para a nossa família”, acrescenta Viviane. “Nosso corações foram avivados, fomos batizados pelo fogo literalmente! O Espírito Santo, nosso amigo e consolador, tem cuidado de cada detalhe em nós”.

Fonte: Guia-me / Foto: Arquivo pessoal | 21/02/2020

Deixe uma resposta

Fechar Menu